Vip Notícias
Notícia publicada em 05/06/2018 - 06:38:36

Após reunião com Sindipetro, Procon avalia fiscalizar postos para garantir desconto no Diesel

 

O preço do combustível ainda continua pesando no bolso do rondoniense, mesmo após a paralisação dos caminhoneiros em protesto ao valor do diesel. Para tentar baixar fazer com que os postos de combustíveis de Rondônia dêem o desconto R$ 0,46 no diesel aos consumidores, o Programa de Orientação, Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-RO) conversou com representante do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Rondônia (Sindipetro), na última sexta-feira (1º), que juntos, entenderam que estabelecimentos devem cumprir o acordo feito entre governo federal e classe dos caminhoneiros.

 

Na última sexta-feira, alguns postos de combustível estava sendo vendido de R$ 3,59 até R$ 3,95.

 

O empresário Diego Silva disse que ainda não percebeu a redução no valor do combustível. “Depois que terminou a manifestação com aquele acordo de que iria reduzir o valor do combustível. Eu ainda não vi diferença de valores, mas espero que diminua porque ainda está muito caro”, disse.

 

O comerciante Raimundo Nonato concorda e diz que “o preço do diesel continua normal. Eu já abasteci duas vezes depois da manifestação e ainda não vi diferença. Ouvi dizer que iria ter um desconto de R$ 0,46, mas, acho que os postos ainda não estão obedecendo ao acordo firmado pelo presidente”, reclama.

 

Segundo o Procon, durante a reunião ficou acertado que o desconto seria repassado ao consumidor no óleo diesel desde a última sexta-feira (1º). “Definiu-se também que os postos em atividades no território federal estão obrigados a afixar, de forma visível e de fácil entendimento, uma placa contendo o preço do litro de óleo diesel comercializado anterior a 1º de junho, como também informar o preço atualizado com o referido desconto”, explica o coordenador Rui Costa.

 

Como garantia que o desconto será repassado, o Procon e o Sindepetro irão realizar mais uma reunião, desta vez com os representantes dos postos de combustíveis.

 

“Nessa reunião nós vamos informar todos os representantes para que fiquem cientes da determinação federal e informar que a fiscalização será de forma ostensiva e sob pena de punição aos estabelecimentos que desrespeitar a determinação bem como as demais normas consumeristas”, informa o coordenador do Procon.

 

Fiscalização Para evitar que os consumidores sejam lesados, o coordenador garante que será analisada a criação de um observatório contínuo, que vai fiscalizar os preços, serviços e qualidade de atendimento em todos os postos de combustível no Estado.

 

Ainda na linha de fiscalização, o Procon pretende reforçar com o apoio de outros órgãos e a inclusão dos consumidores como agentes fiscalizadores, para que possam efetuar denúncias através de envio fotos e demais informações sobre os atendimentos.

 

 

Matéria: Rondoniagora

 

 

Publicidade

 

Comente pelo Facebook

 

 

 

 

 

 

© Copyright 2013 - Todos direitos reservados a Vipnoticias.com.br

A notícia em tempo real