Vip Notícias
Notícia publicada em 31/05/2018 - 06:47:56

Caminhoneiro morto pode ter sido perseguido depois que passou por grupo de manifestantes

 

O inspetor Max Cabral do núcleo de comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondônia, disse que o ocupante de um veículo de pequeno porte pode ter sido o responsável por arremessar a pedra que matou o caminhoneiro José Batistela, 70 anos, de Jaru - RO, pouco antes das 15h desta quarta-feira (30), próximo posto de combustíveis Miriam, em Vilhena - RO.

 

Segundo Cabral, o motorista estava parado em um posto de combustível às margens da BR-364 devido a manifestação dos caminhoneiros que acontece desde a semana passada e teria decidido seguir viagem sentido Mato Grosso.

 

Testemunhas relataram que o caminhão depois que passou por um grupo de manifestantes foi perseguido e ultrapassado por um veículo cujos ocupantes arremessaram uma pedra que quebrou o para-brisa e atingiu a cabeça do caminhoneiro, que morreu no local. Agentes da Polícia Militar, Civil e policiais rodoviários federais apuram as circunstâncias do ocorrido.

 

No estado há registro de 7 pontos de manifestação dos caminhoneiros, mas sem bloqueio de rodovias, informa a PRF.

 

Manifestantes investem contra equipe de jornalismo

 

Um jornalista da equipe da Rede Amazônica, filiada da Globo em Vilhena, foi atingido por uma pedra depois que chegou ao local para fazer a cobertura da morte do caminhoneiro. Homens do Patrulhamento Tático Móvel (PATAMO) da Polícia Militar precisaram disparar balas de borracha para dispersar a multidão. A equipe precisou deixar a local escoltada pela polícia.

 


 

Matéria: Vilhena Notícias

 

 

Publicidade

 

Comente pelo Facebook

 

 

 

 

 

 

© Copyright 2013 - Todos direitos reservados a Vipnoticias.com.br

A notícia em tempo real